VOCÊ ESTA VISITANDO O BLOG DO PROFESSOR KLEFFERSON FARIAS

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Eva e as mulheres na Idade Média


Sabemos pouco sobre as mulheres, e o que sabemos nos foi escrito pelos homens. logo nossa visões sobre elas são limitadas. nao desvendam realmente sua natureza, por isso, a cercamos de preconceitos e fantasias; as vezes ou quase sempre a subestimamos.
Não sabemos reconhecer sua importância, mas isso, não é de hoje, ao longo de todo o trajeto da História FEMININA, o embate entre os sexos, a discussão à respeito do gênero sempre estiveram presente. O homem dedicando-se ao seu caráter de macho, protetor; e a mulher, com seus seios de mãe a amamentar e proteger sua cria. Eva, foi culpabilizada, sem que tenha sido informada, e de tão frágil em sua essência a corrupção mundana a transforma num ser pecador. A mulher de um ser frágil se torna meticulosa, má intencionada. 

Saiba mais sobre as mulheres do século XIV ao XVI acesse aqui. ou aqui. tenha várias visões e crie a sua.

53 comentários:

Klefferson disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Escola Helena Guilhom
Aluno: Fábio Gomes TURMA:1003 TURNO:Noite


Eu entendo que os tres modelos difundido por toda a IDADE MÉDIA [EVA,Maria e Madalena] deixam claro o papel civilizador e moralizador desempenhado pela Igreja Católica ao longo de aproximadamente mil anos de formação da sociedade ocidental

Anônimo disse...

ANA CRISTINA DOS REIS ROCHA--TURMA:1003--TURNO:NOITE



As mulheres na idade media eram vistas como seres frageis onde os homens pouco falavam pois o machismo ja vinha de muito tempo e os homens nao se pronunciavam muito sobre as mulheres pois achavam que as mulheres so tinham serventia em casa como hoje ainda existem homens que pensam dessa forma nos tempos da idade media as unicas mulheres que eram "respeitadas" eram as de familias conceituadas ou ricas e as outras as criadas pouco se respeitava ou quase nunca eram respeitadas,ja na igreja elas obedeciam uma doutrina de muita religiosidade na qual sua vida estava totalmente voltada para a fé e a religiosidade.

Anônimo disse...

ESCOLA DONA HELENA GUILHON
ALUNA :ROSIANE FERREIRA TURMA:1003 TURNO:NOITE ANO:2009



EU ENTENDI QUE A MAIORIA DAS MULHERES NA IDADE MEDIA
ERAM CONSIDERADAS UM SER MUITO PROXIMO DA CARNE E DOS SENTIDOS ,E ELAS ERAM PECADORA POTENCIAL ,TODAS ELAS DESCENDIAM DE EVA A CULPADA PELA QUEDA DO GENERO HUMANO.DESSA FORMA A MAIOR PARTE DAS AUTORIDADES VIAM A MULHER COMO PORTADORA E DISSEMINADORA DO MAL.ISSO AS TORNAVA MÁ POR NATUREZA E ATRAIDA PELO VICIO .
ERAM CONSIDERADAS COMO A CAUSA E O OBJETO DO PECADO ERA PORTADORA DE ENTRADA DO DEMONIO .QUANDO ERAM ESPOSAS NÃO PODIAM VENDER NEM HIPOTECAR SEUS BENS SEM A AUTORIDADE
E CONSENTIMENTO DO SEU MARIDO .
ESSA FALTA DE CONHECIMENTO DA NATUREZA FEMININA DA NATUREZA CAUSAVA MEDO AOS HOMENS .OS RELIGIOSOS SE APOIAVAM NO PECADO ORIGINAL.

Anônimo disse...

Escola Alcides Carneiro
Aluno: Cristiano A. Pinto de Almeida
Turma: 1 Ano "C", Noite.


A mulher, durante grande parte da história das civilizações, foi tida como o ser inferior, sujeito subordinado ao homem. Eva representou o símbolo da inferioridade e pecado, já que foi gerida de parte do corpo do homem, associando assim a sua dependência e subordinação ao mesmo. É claro que essa interpretação nos foi contada pelos homens que escreveram a história à sua maneira.
A Idade Média projetava a imagem da mulher em dois modelos distintos, sendo Eva o modelo da mulher naturalmente ostentadora dos diversos vícios (mentira, luxúria, feitiços, etc). Por outro lado, temos o modelo da mulher virtualmente ideal, Maria, aquela que virgem (pura) gestou o ser símbolo da divindade e aproximação do céu à terra, Jesus.
Assim, a trajetória da história da mulher é reflexo do que nos queriam contar os homens que a escreveram.

Anônimo disse...

ESCOLA:DONA HELENA GUILHON
ALUNA :ELANE N.NASCIMENTO COSTA
TURMA:1003 TURNO:NOITE ANO:2009



NA IDADE MEDIA AS MULHERES ERAM VISTAS COMO SUBMISSAS POIS ERAM TEMIDAS.CONSIDERAVA-SE QUE A MULHER ERA O PECADO ,A CARNE FRACA .POREM NAQUELA EPOCA ELAS TINHAM UM UNICO PAPEL OBEDECER AS ORDEM OU SEJA AOS HOMENS, EVA ERA,VISTA COMO ALIADA DO DEMONIO. SEM CONTAR QUE ELAS FICARAM A SOMBRA DE UM MUNDO DOMINADO PELO GENERO MASCULINO .A MAIORIA DAS IDEIAS E DE CONCEITOS ERAM ELABORADOS PELOS ESCOLASTICOS .TUDO O QUE SABEMOS SOBRE AS MULHERES DESTE PERIODO SAIU DAS MÃOS DE HOMENS DA IGREJA ,PESSOAS QUE DEVERIAM VIVER COMPLETAMENTE LONGE
DELAS .CLARO QUE NAQUELA EPOCA OS HOMENS ESTAVAM NO PODER E ELAS CABIAM AS RESPONSABILIDADES COMO ACONTECE ATE HOJE EM ALGUNS CASOS,MAIS HOJE OS HOMENS NÃO ESTÃO TOTALMENTE NO PODER ,FICA CLARO ASSIM O QUE NA IDADE MEDIA O QUE FOI TRASMITIDO PELAS FONTES SÃO MODELOS IDEAIS E REGRAS DE COMPORTAMENTO QUE NEM SEMPRE SÃO POSITIVOS .

Anônimo disse...

ESCOLA DONA HELENA GUILHON
ALUNO-ALEX DOS SANTOS MODESTO
TURMA-1004
DESDE A CRIAÇAO DO MUNDO DEUS CRIOU A MULHER PARA FAZER COMPANHIA AO HOMEN SENDO SUBMISSA A ELE.COM O PASSAR DOS TEMPOS A MULHER FOI CONGUISTANDO O SEU ESPAÇO NA SOCIEDADE E EM OUTROS.INFELIZMENTE AINDA TEM MUITO HOMEN MACHISTA; CRAÇAS A EVOLUÇAO DO TEMPO ISSO ESTA MUDANDO,GUE POSSAMOS TODOS VIVER SEM PRECONCEITOS.VIVA AS MULHERES SEM ELAS NAO VIVEMOS PARA GUEM GOSTA É´CLARO.




E
SCOLA DONA HELENA GUILHON

Anônimo disse...

Escola Dona Helena Guilhon
Aluna: Cassia Silvia Marinho
Turma: 1003 Turno : NOITE

Apesar de sabermos pouco , sobre as mulheres da idade média , entendi que eram submissas mais não perderam o seu lado forte , principalmente na criação de seus filhos , elas não podiam expressar seus desejos e suas fantasias.
Hoje em dia tudo mudou , já podemos nos manifestar em quase tudo , mais ainda sofremos alguns preconceitos

Anônimo disse...

Escola Dona Helena Guilhon
Aluna: Cassia Silvia Marinho
Turma: 1003 Turno : NOITE

MULHER NA IDADE MEDIA
Na idade media , a mulher era vista como a causa do objeto do pecado, era portadora de entradas para o demônio. Quando eram esposas não podiam vender nem Hipotecar seus bens sem a autoridade e consetimento de seus maridos. Eram muito trabalhadoras porém não tinham direitos a nada. Os religiosos achavam que por causa do pecado original de eva , a mulher era ligada a corporeidade e por isso era tida como inferior.Essa concepção de mulher, que foi construida através dos séculos permitiu a manutenção do homem no poder. Devido a essa visão acreditava-se que ela foi criada como uma unica função "Procriar"

leannyharuno@sorryhotmail.com disse...

LEANNE-ALCIDES CARNEIRO 1ano-A.EU ENTENDI QUE NA IDADE MEDIA A MULHER ERA CONSIDERADA UM SER FRAGIL,INCAPAS DE SE DEFENDER.PARA OS HOMENS EM GERAL, A SUA MAIOR IMPORTANCIA ERA AUMENTAR A POPULAÇAO OU SEJA "PROCRIAR".

leannyharuno@sorryhotmail.com disse...

TANIA LETICIA-ALCIDES CARNEIRO-1ANO-A. NA NAIDADE MEDIA NAO SE DAVA VALOR ALGUM PARA AS MULHERES.ELAS ERAM MUITO OBDIENTES PARA O MARIDO, A SUA MAIOR FUNÇAO ERA CUIDAR DOS FILHOS E DA CASA,MAIS ISSO MUDOU AINDA BEM.

Anônimo disse...

nayara cristina souza-alcides carneiro 1° ano tarde .
as mulheres da idade media atendia o modelo apartir do que os homens escreviam.vistas como modelo fragil ,sensivel,e pouco importante na sociedade machista da idade media.levando consigo a culpa dos pecadosa mundo o que dificultou a sua imagem a mudar.

Anônimo disse...

Nome:Cleide Regina Moura Pinheiro
Escola:Dona Helena Guilhon
Turno:Noite / Turma:1004 - 1ºetapa

Durante a Idade Média,a sociedade tinha uma instituição poderosa que além de religiosa acabava por influenciar o modo de vida e os costumes da sociedade,lançando sua doutrina e fazendo as pessoas assimilassem seus ideais e influenciando a forma como viam omundo,era a igreja católica.Isso fez com que o homem enxergasse essa igreja como a única possuidora da verdade e como se deixava influenciar por seus dogmas e ensinamentos atraves de tecnicas de pregaçãopor toda a população,comum entre os franciscanos.A igreja que possuia uma visão feminina delineada pela história de Eva - a primeira mulher da humanidade - a sociedade já possuia assim um visão a respeito
do sexo feminino. A partir disso as mulheres na idade média eram vistas como a culpada pela entrada do pecado no mundo - tanto que com bases em pesquisas,o clero as considerava como criaturas suscetiveis a tentações do diabo - e por isso deveria ser submissa ao homem,ao seu pai ou quando casasse ao marido. A mulher, personificada em Eva, é a pecadora, a tentadora, aliada de Satanás e culpada pela Queda. Segundo a pregação de franciscanos, Eva concentra em si todos os vícios que trazem símbolos tidos como femininos, como a luxúria, a gula, a sensualidade e a sexualidade. (CARVALHO,Fabricia A.T). Assim, essa concepção de mulher se deu porque permitiria a manutenção dos homens no poder, forneceria uma segurança baseada na distância delas ao clero, legitimaria a submissão feminina e sufocaria qualquer tentativa de subversão da ordem estabelecida pelos homens.

Anônimo disse...

Eloisa helena-alcides-carneiro 1ano-a tarde AS MULHERES DA IDADE MEDIA,NAO TINHAM MUITO VALOR PARA OS HOMENS E NEN PARA A SOSIEDADE.A SUA MAIOR INPORTANCIA ERA CUIDAR DOS FILHOS E DO MARIDO,ELAS NAO TINHAM O DIREITO A NADA, NESSE PERIODO A SOSIEDADEERA TOTALMENTE MACHISTA.

Anônimo disse...

A mulher, personificada em Eva, é a pecadora, a tentadora, aliada de Satanás e culpada pela Queda. Eva concentra em si todos os vícios que trazem símbolos tidos como femininos, como a luxúria, a gula, a sensualidade e a sexualidade. Todos esses atributos apareciam nos exempla. E como forma de salvação para a mulher, eles ofereciam a figura de Maria Madalena, a prostituta arrependida mais conhecida, e que se submeteu aos homens e a Igreja.

Esta concepção da mulher, que foi construída através dos séculos, é anterior mesmo ao cristianismo. Foi assegurada por ele e se deu porque permitiu a manutenção dos homens no poder, fornecia uma segurança baseada na distância ao clero celibatário, legitimou a submissão feminina e sufocou qualquer tentativa de subversão da ordem estabelecida pelos homens. Esta construção começou apenas a ruir, mas os alicerces ainda estão bem fincados na nossa sociedade.

NOME:Maxel dos Reis Nascimento
ESCOLA:D.Helena Guilhon
TURMA:1004 .TURNO:Noite.

Anônimo disse...

Sergiete Seabra
Escola Helena Guilhon
Turma:1004



As mulheres na idade média eram criadas para serem submissas, sem vontade própria, aceitando tudo que era imposto pela Igreja e pela família, não podiam demonstrar a menor vontade de nada por mas pura que fosse esta vontade.Como Eva a mulher que não seguisse as Leis da Igreja, passava a ser discriminada e marcada pela igreja como pecadora, infame e traidora das leis, muitas vezes levada à morte.
Ainda temos muito a conquistar. Nós mulheres vivemos em um mundo 99% machista onde os homens infelizmente ainda mandam e algumas mulheres(não muito inteligentes) obedecem.

Anônimo disse...

Falar da mulher medieval nos dias de hoje é quase que impossível pois não temos mais a visão e nem os costumes que eram impostos naquela época.
Ao comentar a bíblia, Deus soube presentear muito bem, quando recompensam adão com a obra prima que nenhum escultor soube talhar tão eficientemente a sua Eva.
É inegável que se a sua Meiga enfeitiça jogando o homem no precipício, como foi o caso do próprio adão quando foi incitado pro Eva a comer da maçâ proibida pelo seu superior, quando estava no jardim do éden. A historia relata muitos casos, onde a mulher com a sua astucia angelical conseguiu arrasar os homens. Dalila destruiu sansão com sua meiguice e beleza, Cleópatra domou Cezar de sua brutalidade insustentável, vamos falar também de Maria bonita que dominava lampião em seus momentos de euforia quando ele desrespeitava se próprio bando no sertão nordestino.
Eva era considerada a causadora do pecado potencial, afinal todas as mulheres descendiam dela a principal preocupação na época era manter as mulheres virgens ate o casamento. Maria que foi a redentora de Eva veio ao mundo para mudar a situação ou seja ela tinha como missão de liberdade Eva da maldição da queda.
Surge então Maria madalena que foi dada como a pecadora arrependida. Inicialmente, falar em mulher, é bifurcar-se em dois paramentos de fundamental importância no mundo moderno quer dizer é vela pelo lado romântico de Julieta, do mesmo modo e imprescindível observar a mulher pelo lado da sua integração na sociedade conquistando seu espaço e ajudando a construir um mundo sem discriminação onde homens e mulheres se completam na busca de um bem está,junto todos numa só união. Neste sentindo a mulher deve seguir aos dois caminhos, o de feminina-mulher-mãe e de ser agente social econômica e política. Numa mulher participativa, trabalhadora e independente que quer contribuir para a evolução dos tempos, como um ser útil na sociedade.
Pelo lado romântico a mulher quer amar e ser amada, respeitada, ela é a flor mais sublime que a natureza deixou na terra com seu jeito meigo e carinhoso de ser. Como dizem os poetas as mulheres são como rosas que exala perfume nos momentos dos mais terríveis dissabores.
A mulher sempre foi apreciada pela forma de ser apresentar diante dos seus admiradores da simplicidade e da beleza, não foi a toa que Leonardo da Vinci imaginou a sua bela adormecida monalisa. A criatividade do pintor foi a poesia do bonito que passou numa visão sobre natural de quem via a mulher a razão de entre a sua genialidade inconfundível ao longo dos tempos e alem do mais encantador a mulher com sua maneira psicográfica de desnudar a natureza e mostrar seu canto.
No encanto da vida, a mulher e a luminosamente que nunca deve se apagar, pois a ausência dela é a escuridão que ñ há recurso energético que faça enxergar, mesmo estando claro. A visão do amor é mais forte e somente a mulher pode doar.
Essa mulher, mãe, amante e amada é sombra de duvida a criação maior da natureza. Ficando assim Eva marcada pela desobediência e pecado Maria mãe um ideal de santidade que deveria ser seguido por todos mulheres e Maria madalena como pecadora arrependida e finalmente as milheres de hoje que podem fazer suas escolhas.
E.E.E.F.M MINISTRO ALCIDES CARNEIRO
TURMA C SERIE 1ªANO TURNO NOITE
ALUNA: ELIANA DO SOCORRO CARDOSO.

Anônimo disse...

No principio as mulheres eram consideradas como seres frageis, não podiam fazer nada que não fosse colocado a fazer, eram excluidas e longe da sociedade mas com o passar dos tempos as coisas foram mudando e hoje elas temo seu lugar na sociedade. Sobre a eva que pecou no inicio da umanidade foi uma falha, mas não é preciso todas as mulheres serem como a eva até porque hoje elas tem liberdade de ser o que quiser, e que elas possam acreditar que são capaz.

Aluno: Abnayldson do n. araujo de souza
Escola: Ministro alcides carneiro
Turma: 1ª ANO
tURNO: Tarde

Anônimo disse...

Na época Medieval, o papel da mulher estava relacionado com a sua posição social. Assim, a mulher do povo tinha um papel activo, pois trabalhava nos campos (embora em tarefas mais leves), enquanto que a mulher da nobreza assumia um papel passivo, obedecendo ao pai ou ao marido, consoante a sua situação civil.
Mas, independentemente da sua posição social, todas as mulheres viviam subordinadas aos homens e tinham duas funções em comum: a lida da casa e a educação dos filhos. Era inaceitável que uma mulher interviesse política ou militarmente na sociedade, uma vez que estas eram consideradas funções masculinas.

A Igreja Católica assumiu uma posição particularmente ambígua e hipócrita, relativamente ao papel da mulher na sociedade. Se por um lado a comparava a Eva (representação do pecado), por outro, exigia que fosse uma mãe bondosa e carinhosa, assemelhando-a à Virgem Maria. Neste sentido, a mulher tinha que corresponder a um ideal de mulher caridosa, discreta, prudente e casta, senão seria considerada perturbadora da sociedade.

Escola Helena Guilhon
Aluno:Alex Borges Turma: 1004.
Data:18/01/2010

Anônimo disse...

A mulher para os clérigos era considerada um ser muito próximo da carne e dos sentidos e, por isso, uma pecadora em potencial. Afinal, todas elas descendiam de Eva, a culpada pela queda do gênero humano. No inicio da Idade Média, a principal preocupação com as mulheres era mantê-las virgens e afastar os clérigos desses seres demoníacos que personificaram a tentação. Dessa forma, a maior parte das autoridades eclesiásticas desse período via a mulher como portadora e disseminadora do mal.

Isso as tornava má por natureza e atraída pelo vício. A partir do século XI com a instituição do casamento pela Igreja, a maternidade e o papel da boa esposa passaram a serem exaltados. Criou-se uma forma de salvação feminina a partir basicamente de três modelos femininos: Eva (a pecadora), Maria (o modelo de perfeição e santidade) e Maria Madalena (a pecadora arrependida). O matrimonio vinha para saciar e controlar as pulsões femininas. No casamento a mulher estaria restrita a um só parceiro, que tinha a função de dominá-la, de educá-la e de fazer com que tivesse uma vida pura e casta.

Escola Helena Guilhon
Aluno: José Augusto Turma:1004
Data:19/01/2010

Anônimo disse...

Dividia-se assim a imagem feminina entre esses dois modelos. De modo geral, a mulher, descrita pelos clérigos como ser fraco e inferior ao homem era vista com grande suspeita, pois a ela eram atribuídos como naturais diversos vícios: a mentira, a luxúria, os feitiços. Era considerada inferior por ter sido feita através da costela do homem e por isso deveria submeter-se a ele. Adão, neste caso teria assumido uma posição divina, aproximando-se de Cristo, pois através de seu corpo Deus deu origem a outro ser que, embora associado a Adão, deveria ser controlado por este. Adão representaria o princípio racional e Eva o princípio animal manifestado pela sensualidade e pelo desejo de igualar-se ao homem.

Para Santo Agostinho, a subordinação da mulher está ligada à criação, pois enquanto o homem foi feito por Deus da argila (Gen 2,7), a mulher veio do homem, através de sua costela. Segundo a Bíblia:

Deus fez cair um torpor sobre o homem, e ele dormiu. Tomou uma de suas costelas e fez crescer carne em seu lugar. Depois, da costela que tirara do homem, Iahweh Deus modelou uma mulher e a trouxe ao homem. Então o homem exclamou: ‘Esta, sim, é osso de meus ossos/ e carne de minha carne!/Ela será chamada ‘mulher’,/ porque foi tirada do homem. (Gen 2, 21-23).

Assim, a desigualdade na criação dos corpos havia garantido ao feminino a sujeição ao masculino. Houve no período medieval uma tendência a assimilar a mulher ao seu corpo; segundo se acreditava, ela era auxiliar do homem e inferior a ele; sua função seria a de procriar. Para Agostinho a harmonia do casal se dava com base na obediência ao marido e esta obediência existia desde o Éden.

Anônimo disse...

Helena guilhon
Aluna:edineia dos santos de souza
turma:1004
data:19/01/2010


Dividia-se assim a imagem feminina entre esses dois modelos. De modo geral, a mulher, descrita pelos clérigos como ser fraco e inferior ao homem era vista com grande suspeita, pois a ela eram atribuídos como naturais diversos vícios: a mentira, a luxúria, os feitiços. Era considerada inferior por ter sido feita através da costela do homem e por isso deveria submeter-se a ele. Adão, neste caso teria assumido uma posição divina, aproximando-se de Cristo, pois através de seu corpo Deus deu origem a outro ser que, embora associado a Adão, deveria ser controlado por este. Adão representaria o princípio racional e Eva o princípio animal manifestado pela sensualidade e pelo desejo de igualar-se ao homem.

Para Santo Agostinho, a subordinação da mulher está ligada à criação, pois enquanto o homem foi feito por Deus da argila (Gen 2,7), a mulher veio do homem, através de sua costela. Segundo a Bíblia:

Deus fez cair um torpor sobre o homem, e ele dormiu. Tomou uma de suas costelas e fez crescer carne em seu lugar. Depois, da costela que tirara do homem Deus modelou uma mulher e a trouxe ao homem. Então o homem exclamou: ‘Esta, sim, é osso de meus ossos/ e carne de minha carne!/Ela será chamada ‘mulher’,/ porque foi tirada do homem. mas que fique bem claro que nao é porque a mulher foi gerada da costela do homem que nós mulheres devemos respeito a eles essa foi uma decisão de deus para não deixar o homem só pois agora na idade moderna a mulher é super independente trabalha tem filhos marido e ainda é dona de casa muitas das vezes. A mulher assumiu o seu lugar da idade media. tomou o controle da situação.

Assim, a desigualdade na criação dos corpos havia garantido ao feminino a sujeição ao masculino. Houve no período medieval uma tendência a assimilar a mulher ao seu corpo; segundo se acreditava, ela era auxiliar do homem e inferior a ele; sua função seria a de procriar. Para Agostinho a harmonia do casal se dava com base na obediência ao marido e esta obediência existia desde o Éden.

Anônimo disse...

A mulher para os clérigos era considerada um ser muito próximo da carne e dos sentidos e, por isso, uma pecadora em potencial. Afinal, todas elas descendiam de Eva, a culpada pela queda do gênero humano. No inicio da Idade Média, a principal preocupação com as mulheres era mantê-las virgens e afastar os clérigos desses seres demoníacos que personificaram a tentação. Dessa forma, a maior parte das autoridades eclesiásticas desse período via a mulher como portadora e disseminadora do mal.
Dividia-se assim a imagem feminina entre esses dois modelos. De modo geral, a mulher, descrita pelos clérigos como ser fraco e inferior ao homem era vista com grande suspeita, pois a ela eram atribuídos como naturais diversos vícios: a mentira, a luxúria, os feitiços. Era considerada inferior por ter sido feita através da costela do homem e por isso deveria submeter-se a ele. Adão, neste caso teria assumido uma posição divina, aproximando-se de Cristo, pois através de seu corpo Deus deu origem a outro ser que, embora associado a Adão, deveria ser controlado por este. Adão representaria o princípio racional e Eva o princípio animal manifestado pela sensualidade e pelo desejo de igualar-se ao homem.



Escola:D.H.G
Aluno:José Lucas
Turma:1004
Turno:Noite

Anônimo disse...

porra prof.o inicio do meu texto esta igual do a do José Augusto + eu ñ colei dele valeu


aluno:José Lucas

jamilli disse...

Dividia-se assim a imagem feminina entre esses dois modelos. De modo geral, a mulher, descrita pelos clérigos como ser fraco e inferior ao homem era vista com grande suspeita, pois a ela eram atribuídos como naturais diversos vícios: a mentira, a luxúria, os feitiços. Era considerada inferior por ter sido feita através da costela do homem e por isso deveria submeter-se a ele. Adão, neste caso teria assumido uma posição divina, aproximando-se de Cristo, pois através de seu corpo Deus deu origem a outro ser que, embora associado a Adão, deveria ser controlado por este. Adão representaria o princípio racional e Eva o princípio animal manifestado pela sensualidade e pelo desejo de igualar-se ao homem.

Para Santo Agostinho, a subordinação da mulher está ligada à criação, pois enquanto o homem foi feito por Deus da argila (Gen 2,7), a mulher veio do homem, através de sua costela. Segundo a Bíblia:

Deus fez cair um torpor sobre o homem, e ele dormiu. Tomou uma de suas costelas e fez crescer carne em seu lugar. Depois, da costela que tirara do homem, Iahweh Deus modelou uma mulher e a trouxe ao homem. Então o homem exclamou: ‘Esta, sim, é osso de meus ossos/ e carne de minha carne!/Ela será chamada ‘mulher’,/ porque foi tirada do homem. (Gen 2, 21-23).

Assim, a desigualdade na criação dos corpos havia garantido ao feminino a sujeição ao masculino. Houve no período medieval uma tendência a assimilar a mulher ao seu corpo; segundo se acreditava, ela era auxiliar do homem e inferior a ele; sua função seria a de procriar. Para Agostinho a harmonia do casal se dava com base na obediência ao marido e esta obediência existia desde o Éden.

Escola:Helena Guilhon
Aluna:Silvana da Silva Turma:1004
Turno:Noite

Anônimo disse...

É difícil falar da Eva como pessoa assim como também da mulher nos dias de hoje.
A bíblia pouco nos revela sobre Eva, sabemos que foi criada por Deus para ser uma companheira idônea para o homem (Adão).(Gênesis 2:18)
Isto não significa que ela seria mera companheira - solícita - aguardando a orientação do homem, nem teria função meramente de criar vida, pois Adão já era formado. Na verdade, ela significava a razão do próprio homem, que, sem ela, estaria fragilizado, incompleto, sem razão de ser.
Uma mulher somente deixa de exercer este papel quando não se conscientiza dele. Não é sem razão que o sábio Salomão nos diz:
Mulher virtuosa, quem a achará? O seu valor muito excede o de rubis. (Provérbios 31:10).

A pergunta não surge em função da falta de mulheres virtuosas, mas sim da ausência de conscientização dessa virtude, valiosa como as melhores pedras preciosas, seja pelo homem, seja pela própria mulher.

A Bíblia é um livro escrito em uma civilização, em um tempo onde predominava o patriarcado, mas nela são encontradas figuras femininas marcantes, sem as quais a história do povo de Israel - e do mundo - não seria a mesma.
Podemos citar: ESTER, RUTE, SARA, DÉBORA, RAQUEL, MARIA, entre tantas.
Não ha relatos bíblicos de que a mulher traia se marido ou que ele batia nela.
A mulher era amável, vaidosa, sedutora, inteligente ,mãe, entre outras.Diferente dos dias atuais? Sim! Não!
Hoje a mulher não deixou de ter essas qualidades acima mencionadas .Hoje é mãe só quando quer,filhos quantos querem ter.Ela pode dar suas opiniões , exercer cargos que eram exclusivo dos homens.
A mulher se tornou independente e as vezes decide por morar só. Antes ao contrário nada disso podiam fazer.
A partir da revolução sexual que, começou nos anos 60 e foi até o início dos anos 80, a mulher começou a questionar seu papel na sociedade. O machismo, o casamento, ter ou não ter filhos, a carreira foram assuntos colocados na mesa pela mulher contemporânea.
O século 21 pede equilíbrio nas relações humanas e sociais. A mulher desenvolveu o seu potencial, mas continua sendo a companheira do homem e a mãe, dotada da sensibilidade e da força que Deus lhe concedeu. Muito essa geração de mulheres guerreiras tem a ensinar, e ainda mais a aprender com o movimento da vida, que sempre vence a morte e transforma mulheres frágeis em exemplos de superação e vitória frente a um mundo adverso.
Foram necessários séculos para que as amarras fossem rompidas, e a mulher conseguisse respirar num mundo que a sufocou desde sempre. Por outro lado, as mulheres continuam sendo oprimidas pela pobreza, pelo desemprego, por culturas que as consideram seres inferiores, pela violência doméstica presente nas estatísticas do mundo inteiro, e pelo consumismo que mostra a mulher apenas como um objeto a ser usado e descartado.

E.E.E.F.M MINISTRO ALCIDES CARNEIRO
TURMA C SERIE 1ªANO TURNO NOITE
ALUNO: CHARLES ALBERTO P. DA SILVA

Anônimo disse...

ES
ESCOLA HELENA GUILHON
TURMA 1004 TURNO NOITE
ALUNO ANTONIO DIAS
As mulheres da idade medieval eram usadas como mercadorias,e serviam para que os homens conseguissem muitas posses

Anônimo disse...

aluna:vanda marinho de souza turma:1003 turno:noite

as mulheres na idade media eram vistas como seres do pecado pois eram seres de carne e osso que traziam o pecado em si proprias eram mulheres feitas para a casa e para servir aos seus maridos pois apenas serviam para cuidar do lar e ter filhos pois na idade media nao se tolerava a insubordinaçao da mulher perante ao homem e a igreja ou seja ela nao tinha vontade propria quem a comandava era os seus maridos e a propria igreja.

Anônimo disse...

turma:joao francisco fernandes silva turma:1003 turno:noite

a mulher na idade media era vista como pecadora pois tudo que ela carregava em si era convidativo ao pecado ela era vista pela igreja como ser do pecado seus maridos apenas tinham que fazer filhos nelas se elas quisessem ser independentes era porque estavam possuidas e ai eram castigadas com os castigos mais severos

Anônimo disse...

ESCOLA HELENA GUILHON
TURMA 1003
TURNO NOITE
ALUNA MARIA ELISANGELA


EVA CONCENTRA EM SI TODOS OS VICIOS QUE TRAZEM SIMBOLOS TIDOS COMO FEMENINOS COMO A LUXURIA,A GULA,A SENSUALIDADEE E A SEXUALIDADE.TODOS ESSES ATRIBUTOS APARECIAM NELA COMO EX.E COMO FORMA DE SALVAÇAO PARA A MULHER ELES OFERECIAM A FIGURA DE MARIA MADALENA A PROSTITUTA ARREPENDIDA MAIS CONHECIDA E QUE SE SUBMETEU AOS HOMENS E A IGREJA.

Anônimo disse...

A idade media projetava a imagem da mulher em dois modelo destintos eram considerado um ser muito proximo do pecado quando eram esposas não pediam trabalhar. Devido essa visão acreditava-se que ela foi criada como uma unica função "procriar". enfim a mulher na idade media tinha que aceitar tudo emposto pela igreja e pela familia.


Npme- Rosangela S.Moreira
Turma- 1003 Turno- Noite

Anônimo disse...

AS MULHERES NA IDADE MEDIA ERAM MUITA COBIÇADA PELO HOMENS NA IDADE MEDIA ERAM MECADORIA MUITO CARO FIM GLEDISON JOSE DA CUNHA SOUSA TM 103

Anônimo disse...

AS MULHERES ERAM MUITA VALIOSA PELO HOMENS NA IDADE MEDIA FIM GLEDISON JOSE DA CUNHA SOUSA TUMA 103

Anônimo disse...

A mulher era vista na historia como um ser inferior, como pecadora tinha que ser submissa ao homem. Na ideia do pecado original encontramos uma critica das mulheres pelos clérigos, a tagarelice afinal foi um pedido de Eva que Adão aceitou o fruto proibido, por isso foi considerado uma enganadora.

Aluna= Ana Rafaela G Martins
Turma= 1003
Turno= Noite

Anônimo disse...

escola:alcides caneiro
aluna:silmara galvão dos santos
turma:1ano:A turno:tarde
Bom é dificil sustentar a hipótese de uma marginalização generalizada da mulher da IDADE MÉDIA.
Mas todas elas,desde as servas até as mulheres da alta nobreza,estavam submetidas aseus pais e maridos.É a igreja justificava e favorecia tal dominação,mostrando-se totalmante hestil ao sexo FEMININO.
A idade média foi um periodo bastante crítico para todas as mulheres,indempendente de classes social,elas foram reprimidas em sua sexualidade,sua liberdade de expressão,sua cultura secular,é seu saber acumulado por essa mesma cultura.FIM

jamilli disse...

A participação e o lugar da mulher na História foram negligenciados pelos historiadores por muito tempo. Elas ficaram à sombra de um mundo dominado pelo gênero masculino. Ao pensarmos o mundo medieval e o papel desta mulher, esse quadro de exclusão se agrava ainda mais, pois alem do silêncio que encontramos nas fontes, os textos que muito raramente tratam o mundo feminino estão impregnados pela aversão dos religiosos da época por elas.

Na Idade Média, a maioria das idéias e de conceitos eram elaborados pelos Escolásticos. Tudo o que sabemos sobre as mulheres deste período saiu das mãos de homens da Igreja, pessoas que deveriam viver completamente longe delas. Muitos clérigos consideravam-nas misteriosas, não compreendiam, por exemplo, como elas geravam a vida e curavam doenças utilizando ervas.

A mulher para os clérigos era considerada um ser muito próximo da carne e dos sentidos e, por isso, uma pecadora em potencial. Afinal, todas elas descendiam de Eva, a culpada pela queda do gênero humano. No inicio da Idade Média, a principal preocupação com as mulheres era mantê-las virgens e afastar os clérigos desses seres demoníacos que personificaram a tentação. Dessa forma, a maior parte das autoridades eclesiásticas desse período via a mulher como portadora e disseminadora do mal.

Isso as tornava má por natureza e atraída pelo vício. A partir do século XI com a instituição do casamento pela Igreja, a maternidade e o papel da boa esposa passaram a serem exaltados. Criou-se uma forma de salvação feminina a partir basicamente de três modelos femininos: Eva (a pecadora), Maria (o modelo de perfeição e santidade) e Maria Madalena (a pecadora arrependida). O matrimonio vinha para saciar e controlar as pulsões femininas. No casamento a mulher estaria restrita a um só parceiro, que tinha a função de dominá-la, de educá-la e de fazer com que tivesse uma vida pura e casta.
Escola:Helena Guilhon
Aluna:Hoana Turma:1004
Turno:Noite

jamilli disse...

Eram consideradas como a causa e objeto do pecado, era portadora de entrada para o demônio. Só não eram consideradas objetos do pecado quando eram virgens, mães ou esposas, ou quando viviam no convento. Quando eram esposas não podiam vender nem hipotecar seus bens sem a autoridade e consentimento do seu marido.

As camponesas trabalhavam muito: cuidavam das crianças, fiavam a lã, teciam e ajudavam a cultivar as terras. As mulheres com um nível social mais alto tinham uma rotina igualmente atribulada, pois administravam a gleba familiar quando seus maridos estavam fora, em luta contra os vizinhos ou em cruzadas à Terra Santa. Atendimento aos doentes, a educação das crianças também eram tarefas femininas.

Essa falta de conhecimento da natureza feminina causava medo aos homens. Os religiosos se apoiavam no Pecado Original de Eva para ligá-la à corporeidade e inferiorizá-la. Isso porque, conforme o texto bíblico, Eva foi criada da costela de Adão, sendo, por isso, dominada pelos sentidos e os desejos da carne. Devido a essa visão, acreditava-se que ela foi criada coma única função de procriar.

Na idéia do Pecado Original encontramos uma outra característica criticada nas mulheres pelos clérigos, a tagarelice. Afinal foi por um pedido de Eva que Adão aceitou o fruto proibido, e pó isso, foi considerada uma enganadora.

Escola:Helena Guilhon
Aluna:George Turma:1004
Turno:Noite

Ivanete disse...

Conforme o Texto
As Mulheres na Idade Média estavam sob o poder dos Homens e da igreja católica que exercia opressão sobre elas.
Ela vendia uma idéia de Deus errada um Deus vingativo ,preconceituoso e malvado.Hoje sabemos o mau que a igreja católica fez a sociedade.
Quanto a idéia de que a mulher é frágil ,impotente e usa seus artifícios para enfeitiçar os homens.É cultural e forte, pois ainda hoje sentimos vestígios desse comportamento.
O texto descreve muito bem a diferença entre a mulher EVA e MARIA as duas são mulheres porém uma é santa e a outra Diaba.
Entretanto pecebemos no texto que a erança que a mulher deixou para a humanidade não presta, como a mentira,luxuria etc...
A mentira existe desde que o mundo é mundo,entretanto Adão parece como vìtima de Eva,ainda hoje percebemos o protecionismo a figura masculina.
Viva o século XX onde a mulher busca sua emancipação,sua felicidade e principalmente e dona de seu corpo de sua mente e sua vontade.

Escola Helena Guilhon
Aluna:IVANETE GONÇALVES
Turma:1004 Turno:Noite

Anônimo disse...

A mulher era vista como os tres difundidos por toda a idade média (Eva, Maria e Madalena) deixam claro o papel civilizador e moralizador desempenhado pela igreja católica ao longo da formação da sociedade ocidental

Aluna= Antonia Luzia N da Silva
Turma= 1003
Turno= Noite

Anônimo disse...

Eva: a visão sobre a mulher da idade Média até atualidade.

ALUNA: LÚCIA SENA
ESCOLA: ALCIDES CARNEIRO TURMA: 1º ANO C (NOITE)

A participação e o lugar da mulher na História foram negligenciados pelos historiadores por muito tempo. Elas ficaram à sombra de um mundo dominado pelo gênero masculino. Ao pensarmos o mundo medieval e o papel desta mulher, esse quadro de exclusão se agrava ainda mais, pois alem do silêncio que encontramos nas fontes, os textos que muito raramente tratam o mundo feminino estão impregnados pela aversão dos religiosos da época por elas.
Nos tempos da idade media as únicas mulheres que eram respeitadas eram as de famílias conceituadas ou ricas e as outras as criadas pouco se respeitava ou quase nunca eram respeitadas. Na igreja elas obedeciam a uma doutrina de muita religiosidade na qual sua vida estava totalmente voltada para a fé e a religiosidade.
Eva concentra em si todos os vícios que trazem símbolos tidos como femininos, como a luxúria, a gula, a sensualidade e a sexualidade. Todos esses atributos apareciam nela como exemplo. E como forma de salvação para a mulher, eles ofereciam a figura de Maria Madalena, a prostituta arrependida mais conhecida e que se submeteu aos homens e a Igreja.
Maria foi à redentora de Eva, que veio ao mundo com a missão de libertar Eva da maldição da queda. Desenvolveu-se então a idéia de Maria era a mãe da humanidade, de todos os homens e mulheres que viviam na graça de Deus, enquanto Eva era a mãe de todos que morrem pela natureza. O culto a Maria se baseava em quatro pilares: a maternidade divina, a virgindade, a imaculada concepção e a assunção. Desse modo, as mulheres eram encorajadas a se manterem castas até o casamento, se a sua opção de vida fosse o matrimônio. Porém, a melhor forma de seguir o exemplo de Maria era permanecer virgem e tornar-se esposa de Cristo, com base na idéia recorrente de que Maria era "irmã, esposa e serva do Senhor". Eva simbolizava as mulheres reais, e Maria um ideal de santidade que deveria ser seguido por todas as mulheres para alcançar a graça divina e caminho para a salvação.
Trazendo para os dias atuais sabemos o quanto estamos avançando, a mulher atual está se tornando cada vez mais independente, os direitos e deveres estão se cumprindo de forma natural, pode-se dizer que os direitos são quase iguais para todos.
Devido a necessidade, problemas econômicos ou mesmo por causa do desejo de se sentir independente financeiramente e produtiva (até porque ninguém valoriza o serviço doméstico), muitas mulheres saíram à luta para obterem uma formação profissional e um emprego, o que acabou gerando uma série de conflitos para ela mesma. A mulher já conquistou seu espaço no mercado de trabalho, já mostrou que é capaz de desempenhar as mesmas atividades que os homens, mas como conciliar a árdua jornada de trabalho fora com todas as tarefas de dona de casa, esposa e mãe?


OBS: É APENAS UM RESUMO.

Anônimo disse...

Na idade média as mulheres eram vistas como um ser totalmente frágil, incapaz de tomar algum tipo de decisão, um ser totalmente submisso aos homens. Esta visão era resultado do ato praticado por Eva no princípio dos tempos.

Escola: Helena Guilhon
Turma: 1004
Aluna: Francimeire Soares dos Santos

Anônimo disse...

NA ÉPOCA DA IDADE MÉDIA A MULHER SOFRIA MUITOS PRECONCEITOS,TUDO O QUE ELES SABIAM POR LÁ ERA ESCRITO PELOS HOMEMS.ELES NÃO SABIAM RECONHECER A IMPORTÃNCIA QUE A MULHER TINHA PARA ELES.POIS PARA ELES A MULHER SÓ SERVIA PARA, SERVI-LOS,CUIDAR DA CASA E CUIDAR DOS FILHOS.PARA ELES TAMBEM A MULHER ERA UM SER FRAGIL INCAPAS DE SE DEFENDER CONTRA ELES COM UMA ESSENCIA DE CORRUPÇÃO MUNDANA OU SEJA,UM SER DO MUNDO UM SER PECADOR E MÁ INTENCIONADA. ESCOLA.ALCIDES CARNEIRO. ALUNA.JULIANA DA SILVA. TURMA.1A TARDE

Anônimo disse...

Luiz Victor Lima Ramos
Alcides Carneiro
1º. Ano C - Noite

A origem do Homem segue várias linhas de pensamentos. Uma delas não anula a Bíblia, pois na verdade resume o contexto.
Adão vem de Adams ou nações. Terá Deus formado uma nação de Homens, é provável que sim, pois só existem homens na terra. Porém a mulher veio posteriormente e como um povo. E no meio desta criação estava Deus impondo as restrições. Como é comum, a mulher tem um grau de curiosidade mais aguçado que os homens devido seu senso de percepção ser mais apurado que os homens. Dessa desobediência origina-se o Pecado (Transgressão).
Então, o resultado é a sujeição. Daí em diante a mulher passa a ser sujeita ao home e como uma maldição a mulher passa a ser dominada pelo homem, e que ao longo do tempo vem sendo invertida a regra, com isso o homem e a sociedade paga pelo preço. Não que isso eu tenha como justificativa, mas tem contribuído em muito nos problemas sociais no mundo moderno. Longe de uma descriminação por minha parte.
Foi em decorrência dessas questões que ao longo das gerações a mulher é - pois até hoje permanece - discriminada e sofre com a humilhação e o desprezo.
A mulher veio para ser ajudadora, Conselheira. Na Bíblia Deus em suas palavras "A mulher sábia, edifica um lar".
Mas as loucas destroem a vida.
O papel da mulher na idade média é resultado de um conjunto de idéia, dogmas, e uma série de fatores. Por exemplo, a mulher subjugada era bem melhor, pois através deste tipo de imposição alimentava os bacanais da época. Outra situação era o fato de o casamento de cinderela só eram contos de fadas para as crianças pegarem no sono, na verdade muitas não experimentaram os rituais de casasmento, eram arrancadas de suas casas e possuídas no meio do mato, e outras estrupadas em suas casas enquanto seus maridos iam caçar ou para guerra, outras caiam na prostituição ou iam para os conventos onde padres e freiras lesbicas faziam rituais pagãos onde havia diversas orgias. Os porões dos conventos eram cheios fetos das freiras.
Uma coisa é certa, a mulher veio ao mundo com o propósito de promover prazer ao homem e por ela trazer vidas a terra. Mas a sua condição de desobediente perante o Deus poderia ter uma versão melhor, afinal, quem mordeu a fruta primeiro?
O fato é que Adão e Eva viviam sobre a terra sem vergonha, e a criação dos seres era um atributo divino, a desobediência caiu sobre eles à condição de responsáveis pela criação dos homens e a preservação de tudo que foi criado, como Noé foi incumbido de construir a arca. Nós somos da geração de Noé, pois o velho mundo, ou o mundo de origem se acabou, menos a condição da mulher, queira ou não, é submissa. Costumo dizer que a mulher vive metendo o pau no homem, e o homem metendo o pau na mulher, mas um não vive sem o outro.

Anônimo disse...

Arlete Farias De Sousa
ALCIDES CARNEIRO
1° ANO C-NOite
A participação e o lugar da mulher na História foram negligenciados pelos historiadores por muito tempo. Elas ficaram à sombra de um mundo dominado pelo gênero masculino. Ao pensarmos o mundo medieval e o papel desta mulher, esse quadro de exclusão se agrava ainda mais, pois alem do silêncio que encontramos nas fontes, os textos que muito raramente tratam o mundo feminino estão impregnados pela aversão dos religiosos da época por elas.

Na Idade Média, a maioria das idéias e de conceitos eram elaborados pelos Escolásticos. Tudo o que sabemos sobre as mulheres deste período saiu das mãos de homens da Igreja, pessoas que deveriam viver completamente longe delas. Muitos clérigos consideravam-nas misteriosas, não compreendiam, por exemplo, como elas geravam a vida e curavam doenças utilizando ervas.

A mulher para os clérigos era considerada um ser muito próximo da carne e dos sentidos e, por isso, uma pecadora em potencial. Afinal, todas elas descendiam de Eva, a culpada pela queda do gênero humano. No inicio da Idade Média, a principal preocupação com as mulheres era mantê-las virgens e afastar os clérigos desses seres demoníacos que personificaram a tentação. Dessa forma, a maior parte das autoridades eclesiásticas desse período via a mulher como portadora e disseminadora do mal.

Isso as tornava má por natureza e atraída pelo vício. A partir do século XI com a instituição do casamento pela Igreja, a maternidade e o papel da boa esposa passaram a serem exaltados. Criou-se uma forma de salvação feminina a partir basicamente de três modelos femininos: Eva (a pecadora), Maria (o modelo de perfeição e santidade) e Maria Madalena (a pecadora arrependida). O matrimonio vinha para saciar e controlar as pulsões femininas. No casamento a mulher estaria restrita a um só parceiro, que tinha a função de dominá-la, de educá-la e de fazer com que tivesse uma vida pura e casta.

Eram consideradas como a causa e objeto do pecado, era portadora de entrada para o demônio. Só não eram consideradas objetos do pecado quando eram virgens, mães ou esposas, ou quando viviam no convento. Quando eram esposas não podiam vender nem hipotecar seus bens sem a autoridade e consentimento do seu marido.

As camponesas trabalhavam muito: cuidavam das crianças, fiavam a lã, teciam e ajudavam a cultivar as terras. As mulheres com um nível social mais alto tinham uma rotina igualmente atribulada, pois administravam a gleba familiar quando seus maridos estavam fora, em luta contra os vizinhos ou em cruzadas à Terra Santa. Atendimento aos doentes, a educação das crianças também eram tarefas femininas.

Essa falta de conhecimento da natureza feminina causava medo aos homens. Os religiosos se apoiavam no Pecado Original de Eva para ligá-la à corporeidade e inferiorizá-la. Isso porque, conforme o texto bíblico, Eva foi criada da costela de Adão, sendo, por isso, dominada pelos sentidos e os desejos da carne. Devido a essa visão, acreditava-se que ela foi criada coma única função de procriar.

Na idéia do Pecado Original encontramos uma outra característica criticada nas mulheres pelos clérigos, a tagarelice. Afinal foi por um pedido de Eva que Adão aceitou o fruto proibido, e pó isso, foi considerada uma enganadora.

Maria foi à redentora de Eva, que veio ao mundo com a missão de liberar Eva da maldição da Queda. Desenvolveu-se então a idéia de Maria era a mãe da humanidade, de todos os homens e mulheres que viviam na graça de Deus, enquanto Eva era a mãe de todos que morrem pela natureza. O culto a Maria se baseava em quatro pilares: a maternidade divina, a virgindade, a imaculada concepção e a assunção.

Anônimo disse...

[b]professor preciso,tirar uma duvida com vc!
me add no seu e-mail:jamilli_1645@hotmail.com
é urgente!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Nos tempos da idade media as únicas mulheres que eram respeitadas eram as de famílias conceituadas ou ricas e as outras as criadas pouco se respeitava ou quase nunca eram respeitadas. Na igreja elas obedeciam a uma doutrina de muita religiosidade na qual sua vida estava totalmente voltada para a fé e a religiosidade.
Eva concentra em si todos os vícios que trazem símbolos tidos como femininos, como a luxúria, a gula, a sensualidade e a sexualidade. Todos esses atributos apareciam nela como exemplo. E como forma de salvação para a mulher, eles ofereciam a figura de Maria Madalena, a prostituta arrependida mais conhecida e que se submeteu aos homens e a Igreja.
Trazendo para os dias atuais sabemos o quanto estamos avançando, a mulher atual está se tornando cada vez mais independente, os direitos e deveres estão se cumprindo de forma natural, pode-se dizer que os direitos são quase iguais para todos.

Escola Alcides Carneiro
Turma: 1º Ano C
Aluno:Edivaldo Maia

Anônimo disse...

escola:alcides carneiro
diretora:francisca reis
aluno:Willem Garcia de Castro
serie:1@ ano A Turno:tarde
Assunto:MULHER NA IDADE MEDIA

Na idade media , a mulher era vista como a causa do objeto do pecado, era portadora de entradas para o demônio. Quando eram esposas não podiam vender nem Hipotecar seus bens sem a autoridade e consetimento de seus maridos. Eram muito trabalhadoras porém não tinham direitos a nada. Os religiosos achavam que por causa do pecado original de eva , a mulher era ligada a corporeidade e por isso era tida como inferior.Essa concepção de mulher, que foi construida através dos séculos permitiu a manutenção do homem no poder. Devido a essa visão acreditava-se que ela foi criada como uma unica função "Procriar"

MULHER NA IDADE MEDIA
Na idade media , a mulher era vista como a causa do objeto do pecado, era portadora de entradas para o demônio. Quando eram esposas não podiam vender nem Hipotecar seus bens sem a autoridade e consetimento de seus maridos. Eram muito trabalhadoras porém não tinham direitos a nada. Os religiosos achavam que por causa do pecado original de eva , a mulher era ligada a corporeidade e por isso era tida como inferior.Essa concepção de mulher, que foi construida através dos séculos permitiu a manutenção do homem no poder. Devido a essa visão acreditava-se que ela foi criada como uma unica função "Procriar"
Ela vendia uma idéia de Deus errada um Deus vingativo ,preconceituoso e malvado.Hoje sabemos o mau que a igreja católica fez a sociedade.
Quanto a idéia de que a mulher é frágil ,impotente e usa seus artifícios para enfeitiçar os homens.É cultural e forte, pois ainda hoje sentimos vestígios desse comportamento.
O texto descreve muito bem a diferença entre a mulher EVA e MARIA as duas são mulheres porém uma é santa e a outra Diaba.
Entretanto pecebemos no texto que a erança que a mulher deixou para a humanidade não presta, como a mentira,luxuria etc...
A mentira existe desde que o mundo é mundo,entretanto Adão parece como vìtima de Eva,ainda hoje percebemos o protecionismo a figura masculina.
Viva o século XX onde a mulher busca sua emancipação,sua felicidade e principalmente e dona de seu corpo de sua mente e sua vontade.

Anônimo disse...

Escola:Alcides Carneiro
Aluna:Bianca De Lima / 1° ano A tarde

A mulher para os clérigos era considerada um ser muito próximo da carne e dos sentidos e, por isso, uma pecadora em potencial. Afinal, todas elas descendiam de Eva, a culpada pela queda do gênero humano. No inicio da Idade Média, a principal preocupação com as mulheres era mantê-las virgens e afastar os clérigos desses seres demoníacos que personificaram a tentação. Dessa forma, a maior parte das autoridades eclesiásticas desse período via a mulher como portadora e disseminadora do mal.

Isso as tornava má por natureza e atraída pelo vício. A partir do século XI com a instituição do casamento pela Igreja, a maternidade e o papel da boa esposa passaram a serem exaltados. Criou-se uma forma de salvação feminina a partir basicamente de três modelos femininos: Eva (a pecadora), Maria (o modelo de perfeição e santidade) e Maria Madalena (a pecadora arrependida). O matrimonio vinha para saciar e controlar as pulsões femininas. No casamento a mulher estaria restrita a um só parceiro, que tinha a função de dominá-la, de educá-la e de fazer com que tivesse uma vida pura e casta.

Eram consideradas como a causa e objeto do pecado, era portadora de entrada para o demônio. Só não eram consideradas objetos do pecado quando eram virgens, mães ou esposas, ou quando viviam no convento. Quando eram esposas não podiam vender nem hipotecar seus bens sem a autoridade e consentimento do seu marido.

Anônimo disse...

Escola:Ministo Alcides Carneiro
Aluno:Edson Fabiano Aguiar
Série:1° ano A tarde

A mulher para os clérigos era considerada um ser muito próximo da carne e dos sentidos e, por isso, uma pecadora em potencial. Afinal, todas elas descendiam de Eva, a culpada pela queda do gênero humano. No inicio da Idade Média, a principal preocupação com as mulheres era mantê-las virgens e afastar os clérigos desses seres demoníacos que personificaram a tentação. Dessa forma, a maior parte das autoridades eclesiásticas desse período via a mulher como portadora e disseminad
A partir disso as mulheres na idade média eram vistas como a culpada pela entrada do pecado no mundo - tanto que com bases em pesquisas,o clero as considerava como criaturas suscetiveis a tentações do diabo - e por isso deveria ser submissa ao homem,ao seu pai ou quando casasse ao marido. A mulher, personificada em Eva, é a pecadora, a tentadora, aliada de Satanás e culpada pela Queda. Segundo a pregação de franciscanos, Eva concentra em si todos os vícios que trazem símbolos tidos como femininos, como a luxúria, a gula, a sensualidade e a sexualidade. (CARVALHO,Fabricia A.T). Assim, essa concepção de mulher se deu porque permitiria a manutenção dos homens no poder, forneceria uma segurança baseada na distância delas ao clero, legitimaria a submissão feminina e sufocaria qualquer tentativa de subversão da ordem estabelecida pelos homens.

Anônimo disse...

para os homens a mulher era a causadora de todo o mau do mundo.na idade media existia tres tipos de mulher:eva ,maria e maria madalena,esses eram como se fosse os tipos de mulhes daquela epoca,eva era o modelo pecador ,maria madalena a prostituta,e .maria o modelo mais correto a ser seguido

Anônimo disse...

ALCIDES CARNEIRO 1ANO-A ADRIANE MATIAS PARA OS HOMENS A MULHER ERA A CAUSADORA DE TODO O MAU DO MUNDO.NA IDADE MEDIA EXISTIA TRES TIPOS DE MULHER:EVA,MARIA E MARIA MADALEN.ESSES ERAM OS TIPOS DE MULHER DAQUELA EPOCA.EVA ERA O MODELO PECADOR;MARIA MADALENA A PROSTITUTA E MARIA ERA O MODELO MAIS CORRETO A SER SEGUIDO.

Anônimo disse...

INALDO CALDAS.1ANO-A ALCIDES CARNEIRO.NA IDADE MEDIA A MULHER ERA PRESA AS RESTRIÇOES DADAS PELO HOMEN ELAS NAO TINHA O DIREITO DE ESPOR AS SUAS OPINIOES.PARA OS HOMENS ERA A MULHER A CULPADA DE TODO O MAL QUE EXISTIA.OS HOMENS DA IDADE MEDIA COMPARAVAM AS MULHERES DAQUELA EPOCA COM EVA,QUE PARA ELES ERA O SIMBOLO DA LUXURIA, A SENSUALIDADE.

jamilli disse...

E.E.de Ensino Fundamental e Medio dna Helena Guilhon.
ALUNA:Marilene abreu fernandes
Turma:1004 Turno:Noite
*********------********************
As mulheres na idade media eram vistas como seres frageis onde os homens pouco falavam pois o machismo ja vinha de muito tempo e os homens nao se pronunciavam muito sobre as mulheres pois achavam que as mulheres so tinham serventia em casa como hoje ainda existem homens que pensam dessa forma nos tempos da idade media as unicas mulheres que eram "respeitadas" eram as de familias conceituadas ou ricas e as outras as criadas pouco se respeitava ou quase nunca eram respeitadas,ja na igreja elas obedeciam uma doutrina de muita religiosidade na qual sua vida estava totalmente voltada para a fé e a religiosidade.