VOCÊ ESTA VISITANDO O BLOG DO PROFESSOR KLEFFERSON FARIAS

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Democracia Grega e atual - atividade para o 1o ano A.Carneiro



Ao falarmos do legado dos gregos para o mundo contemporâneo, percebemos que muitos textos ressaltam como as experiências políticas experimentadas em Atenas serviram de base para a construção do regime democrático. A luta pelo fim dos privilégios aristocráticos e a consolidação de uma sociedade com direitos mais amplos teriam sido os pilares dessa nova forma de governo. Contudo, não podemos afirmar que a ideia de democracia entre os gregos seja a mesma do mundo contemporâneo.

Atualmente, quando definimos basicamente a democracia, entendemos que este seria o “governo” (cracia) “do povo” (demo). Ao falarmos que o “governo pertence ao povo”, compreendemos que a maioria da população tem o direito de participar do cenário político de seu tempo. De fato, nas democracias contemporâneas, os governos tentam ampliar o direito ao voto ao minimizar todas as restrições que possam impedir a participação política dos cidadãos.

Tomando o Brasil como exemplo, percebemos que a nossa democracia permite que uma parte dos menores de 18 anos vote e que as pessoas com mais de 70 anos continuem a exercer seu direito de cidadania. Além disso, a nossa constituição não prevê nenhum empecilho de ordem religiosa, econômica, política ou étnica para aqueles que desejem escolher seus representantes políticos. Até os analfabetos, que décadas atrás eram equivocadamente vistos como “inaptos”, hoje podem se dirigir às urnas.

Para os gregos, a noção de democracia era bastante diferente da que hoje experimentamos e acreditamos ser “universal”. A condição de cidadania era estabelecida por pressupostos que excluíam boa parte da população. Os escravos, as mulheres, os estrangeiros e menores de dezoito anos não poderiam participar das questões políticas de seu tempo. Tal opção não envolvia algum tipo de interesse político, mas assinalava um comportamento da própria cultura ateniense.

Na concepção desta antiga sociedade, aqueles que não compartilhavam dos mesmos costumes de Atenas não poderiam ter a compreensão necessária para escolher o melhor para a pólis. Além disso, observando o modo como os atenineses viam a mulher, sabemos que tal exclusão feminina se assentava na “inferioridade natural” reservada ao sexo feminino. Por fim, os escravos também eram politicamente marginalizados ao não terem o preparo intelectual necessário para o exercício da política.


Dessa forma, não podemos dizer que a democracia ateniense era cingida por uma estranha contradição. Ao contrário, percebemos que as instituições políticas dessa cultura refletiam claramente valores diversos que eram anteriores ao nascimento da democracia grega. Também devemos levar em conta que o nosso ideal democrático é influenciado pelas discussões políticas dos intelectuais que defenderam os ideais do movimento iluminista, no século XVIII.

A distância entre a democracia grega e a atual somente corrobora com algo que se mostra bastante recorrente na história. Com o passar do tempo, os homens elaboram novas possibilidades e, muitas vezes, lançando o seu olhar para o passado, fazem com que a vida de seus próximos seja transformada pelo intempestivo movimento de ideias que torna nossa espécie marcada pelo signo da diversidade.


 Pensando sobre esse tempo da política no passado e no presente, dê uma olhadinha no texto “Politicagem e Política: Coisas Diferentes Que Parecem Iguais”  
(http://bloginternacional.wordpress.com/2007/05/20/politicagem-e-politica-coisas-diferentes-que-parecem-iguais/http://bloginternacional.wordpress.com/2007/05/20/politicagem-e-politica-coisas-diferentes-que-parecem-iguais/

assista ao vídeo e reflita por que é tão difícil fazer POLÍTICA? responda nos comentários


Por Rainer Sousa Mestre em História


Ao pensar a democracia atual, a entendo como um jogo de xadrez, onde o rei não é único, na verdade é um grupo, mas esse rei não tem pátria, nação, império, sentimento nacional, mas também não defende a igualdade de povos, tratamento, distribuição da riqueza mundial. não. É um rei e um grupo de sacerdotes, militares, milionários centados em suas coberturas encharcados de interesses politicos e econômicos ditando as regras para os peões.

Os bispos são como os meios de comunicação de massa e suas doutrinas alienativas a nos convencer de que somos cidadãos e que paricipamos da construção de nossa nação. São eles que nos fazem dormir sonhando com o aumento do salário, com o financiamento da casa e até com uma refeição melhor, ou quem sabe, fazer uma compra no supermercado; um dia.

A Rainha, são as damas da alta sociedade desfilando suas aparencias deformadas pelas cirugias que procuram reparar os estragos naturais da gravidade. São as cortesãos dos acordos feitos nos jantares assinado por uma restaurante chique de culinária francesa. São essas damas deitadas de dia e de noite deitam pros seus maridos, amantes e outros negócios; são elas que não conversam, se exibem sem saber o que realmente falam.

Os cavalos são o exército, a policia, a força secreta, a segurança nacional que não segura nada a não ser....
que só ajudam os podres em caso de catástrofes ou calamidades e ainda muitos se aproveitam da miseria alheia.

Os peões, somos nós, pode ser você que está lendo, que foi obrigado assim como eu a ver a vida como ela não é. somos nós que julgamos que temos direito, mas não temos nada. temos poder em nossas mãos, isso temos. Mas os bispos, padres, pastores insistem em nos ensinar o contrário.
Os peões trabalham tanto intelectualmente quanto manalmente. Não pense que ao se tornar um intelectual você deixou de ser peão muito pelo contrário, você se corrompeu ou está de mãos atadas, então se desespera.
Os peões não andam em carruagens nem espaçonaves, seus pés os conduzem pelas ruas de barro, piçarra, cheias de craterras lunares. suas casas não tem torneira de ouro, piscinas aquecidas nem centrais de ar. Mas esse peão carrega nos olhos o peso da responsabilidade de criar seus filhos com dignidade apesar da promiscuidade do Senado e da prostituição do Congresso.



Klefferson farias

9 comentários:

heloana disse...

Ministro Alcides Carneiro

Porque é dificil fazer política ?

Por que apesar da política ter historicamente sido considerada uma profissão honrada, muitas pessoas hoje, mesmo em países democráticos eles são vistos, às vezes, como pessoas mentirosas, cujas promessas não são verdadeiras. Também são acusados de desvios de verba para o seu próprio interesse e não para o interesse do povo e demais desvios de caráter. De fato, casos de corrupção política não são raros. Para ser um político é preciso saber o que a sociedade necessita, suas opiniões e pensamentos e hoje em dia a maioria deles pensam em si mesmo como na antiguidade que para o atenienses e gregos, as mulheres, os escravos e os estrangeiros eram excluídos da sociedade.


Alunas : Heloana Mendes nº11
Dhyrlee Dennara nº 06
1º ano-B turno: tarde

heloana disse...

Ministro Alcides Carneiro

Porque é dificil fazer política ?

Por que apesar da política ter historicamente sido considerada uma profissão honrada, muitas pessoas hoje, mesmo em países democráticos eles são vistos, às vezes, como pessoas mentirosas, cujas promessas não são verdadeiras. Também são acusados de desvios de verba para o seu próprio interesse e não para o interesse do povo e demais desvios de caráter. De fato, casos de corrupção política não são raros. Para ser um político é preciso saber o que a sociedade necessita, suas opiniões e pensamentos e hoje em dia a maioria deles pensam em si mesmo como na antiguidade que para o atenienses e gregos, as mulheres, os escravos e os estrangeiros eram excluídos da sociedade.


Alunas : Heloana Mendes nº11
Dhyrlee Dennara nº 06
1º ano-B turno: tarde

geraldo disse...

alguma coisa mudou por exemplo eu tenho 14 anos e com 18 anos posso votar , tambem as mulheres são livres tambem. hoje posso falar o que penso eu tenho essa liberdade agora sobre o politico nem sempre são sinceros no que diz ,na epoca da politica so pensão em votos ,vencer ,e conseguir o que eles querem prometem e não cumpre enquanto isso opovo sofrem desempprego , salarios miseros,atendimentos nos hospitais em decadencia etc.otrabalhador brasileiro trabalha oito horas e espera no ano seguinte que aumente seu salario e quando desidem descuntem e o resultado é os dos piores.e quando eles estão atras de votos os politicos se atacão são rivais e quando vai para o segundo turno se tornam todos amigos confundindo a cabeça do brasileiro .enfim não é pelo povo e sim pelo poder embusca de cargos ,dinheiro ,poder.enquanto o mundo esta sofrendo fome,guerras,greve de
trabalhadores em busca de um salario melhor,mortes etc.e é certo que existe mais politicagem do que politica.

aluno:Geraldo gomes da silva junior.
sala:g turno:tarde serie:1a numero:10
data:18/5/2011

dionny-considerado.1 disse...

ALUNA : JHENYF ELEM CRISTINA DOS SANTOS FERREIRA 1°A - TARDE
MINISTRO ALCIDES CARNEIRO

Porque E Tão Difício Fazer Política ?

Eles fazem política em busca do poder. O poder de governar.O apego pelo “fazer política” é tão grande que, em alguns casos, o indivíduo está no poder e continua no ritmo de campanha. Promete, promete e nada faz.
Durante uma campanha eleitoral, e incansáveis discursos e debates, é comum a um político fazer promessas que nem mesmo uma arrecadação infinita o possibilitaria cumprir. Isso é mais comum do que se possa imaginar e faz parte de um jogo chamado política.

dionny-considerado.1 disse...

ALUNO : JHONY ALAN FERREIRA ROCHA 1°A - TARDE
MINISTRO ALCIDES CARNEIRO

Porque é tão difício fazer política ?

Para governar é necessário fazer política, e fazer política é ter idéias e ações visando colocar em prática o bem dos cidadãos, portanto as duas coisas andam juntas.
Os discursos e promessas são pura adotada por oportunistas e enganadores que não medem esforços para chegar ao poder a qualquer custo e quando chegam ao poder esquece de descer do palanque como bem disse.
É comum vermos esses oportunistas usando imagens do caos que a cidade se encontra e das desgraças dos infelizes que precisam de serviços públicos inexistentes porque esse mesmo grupo político desviou recursos públicos em administrações anteriores.
Apesar de inúmeras campanhas de conscientização da população mostrando que vender o voto é um ato tão criminoso quanto comprar, as coisas ainda não mudaram muito.
Isso é fruto de uma forma perversa e secular de se fazer política e a população é muito carente, juntando a fome com a vontade de comer.
Mais A Justiça Eleitoral endurece as regras, mas pegar em flagrante candidatos corruptos é difícil.
ser político e ter mentalidade progressista e ter coragem de separar o público do privado.

dionny-considerado.1 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
weinny disse...

Weinnny Rodrigues Marques
1° ano turno tarde

POR QUE É TÃO DIFICIL FAZER POLITICA?

"Não é que seja difícil fazer política, pois o que mais se ouve são promessas e promessas de um futuro melhor aos brasileiros, o que é difícil é cumprir as palavras ditas em épocas de eleição; qualquer um pode vestir a roupa de político e sair pelas ruas plantando sonhos nos corações dos brasileiros, porém nunca se vê esses sonhos tornando-se realidades."
A política no Brasil, tem se tornado cada vez, mas um ato de "vergonha", a meu ver políticos não são confiáveis, tudo o que prometem são apenas para se eleger e se promover. São a corja da sociedade, enquanto deveriam estar tratando de assuntos como: escolas, salários de professores, policiais... Saúde, meio ambiente e outros, simplesmente tratam de aumentar seus próprios salários; A política no Brasil, diz ser democrática, mas democrática pra quem? Para os ricos? Ou para os políticos? É porque para os pobres não é, exemplo disso são os constantes roubos que aconteceram e vem acontecendo no nosso Estado pelos nossos lideres políticos e ninguém foi preso, isso porque têm imunidade parlamentar; quer dizer se você tem um cargo político, se pode roubar, pois você não será preso, é garantido seu direito de liberdade na constituição. Enquanto muitos passam necessidade em nosso estado, por falta de políticas públicas, outros se usam dela para beneficio próprio, onde há democracia nisso? No nosso direito de votar? Mas votar em quem? Nos mesmos políticos corruptos que toda eleição estão ai fazendo promessas de novo. Não temos escolha, ou vota em quem roubou e disse que não era verdade ou em quem roubou e usou 1 ou 2 obras para se camuflar; o certo é que o nosso Brasil esta inundado na corrupção e não tem estrutura política para mudar.

geraldo disse...

politica sabemos que existe porque de quatro e quatro anos vem comercias e e muitis dizendo [vou fazer o melhor, sáude vai melhorar, escolas, tudo vai melhorar,vote em mim ]sorri p/ todos,pega nas mãos e ainda dar aquele abraço apertado .que depois muitos vão perceber que aquele abraço era amigo da onça.enfim muitos acreditão porque sonhão num mundo melhor e vota neles e quando passa aeleição o tormento começa a mascara cai ai vem[temos um rombo que devemos endireitar e tudo foi esquecido, salario quando é para aumentar vai p/ votação e quando aumenta da p/ chorar ,hospitais sem leitos eos medicos entrando em greve pelo um salario melhor,enfim fica tudo no mesmo, passa quatro anos e começa tudo denovo a pessoa é obrigado a votar senão paga multa,etem o sentivo de não deichar em branco.não é dificil fazer politica e sim ter politicos honesto e fazer o seu trabalho direito,honesto e olhar o povo sofrido com mais amor.

aluno:willian gomes ramos
aluno: renan
turno:tarde sala:g serie:1a

fgkfmjgdirjhrkm disse...

fala professor ee agente não achou o trabalho pra fazer fala ai onde er
anota ai msn
cleber_anjinho@yahoo.com.br
valeu!!!!!!!!!!!!!!!!